6 curiosidades sobre a conectividade nos estádios da NFL

A temporada 2016/2017 da NFL já começou – e começou bem, com a reedição do último Super Bowl (Denver Broncos contra Carolina Panthers). Como o futebol americano vem crescendo no Brasil (entre 2014 e 2015, a audiência brasileira no Super Bowl cresceu 84%) e é referência em tecnologia e inovação, separamos 6 curiosidades sobre a conectividade nos estádios da NFL:

Número de pessoas conectadas

A cada momento em que a bola-que-não-é-exatamente-uma-bola é lançada/chutada/disputada/amassada debaixo de 6 ou 7 sujeitos movidos a proteína e supino, em média 50% dos torcedores presentes no estádio estão conectados à rede wi-fi. O número sobe para eventos onde o local acaba atraindo um público mais jovem do que o da NFL – shows da Taylor Swift, por exemplo, elevam para 70% a quantidade de pessoas que utilizam ativamente o wi-fi do estádio.

1 ponto de acesso a cada 100 pessoas

Os estádios da NFL que conseguem abrigar entre 70.000 e 100.000 pessoas possuem, em média, entre 700 e 1.000 pontos de acesso distribuídos pelo recinto. De acordo com nossa amiga matemática, isso dá mais ou menos 1 ponto de acesso a cada 100 pessoas.

Redes sociais dominam o uso dos dados

Acostumado a ser o líder de tudo onde estiver, o Facebook é quem mais gera tráfego de dados nos estádios da NFL, seguido de perto pelo Instagram (que recém desbancou o Twitter da posição). O honroso terceiro lugar fica para os fantasy sports (a versão deles do Cartola F.C.) e, depois deles, os aplicativos da própria liga.

Facebook nos estadios da NFL

Serviços da Apple têm sua prioridade diminuída

Para garantir que a conexão estará o mais livre, leve e solta possível, a NFL tem políticas de TI específicas que dão prioridade a serviços do estádio ou da própria liga, colocando determinadas funções em segundo plano. Por exemplo: como um dispositivo da Apple gasta muita banda quando entra no wi-fi, pois já sai procurando por atualizações, sincronizações e outros, essas funções recebem uma prioridade menor nas políticas de TI dos estádios.

Nós somos obstáculos

Quando se tem 80.000 pessoas em um só recinto, densidade pode ser um problema: nossos corpos atrapalham as conexões (somos basicamente feitos de água, e sinais não atravessam água). Por isso, as equipes utilizam produtos feitos para altas densidades e investem bastante tempo pensando no design da rede antes de implementarem.

A conectividade atraiu mais pessoas aos estádios

No início dos anos 2000, com TVs de alta definição e o sucesso dos fantasy sports, era difícil tirar os fãs do sofá de casa. Conectividade era um fator essencial. Com os times migrando para aplicativos mobile, as conexões nos estádios melhoraram, o que permitiu o crescimento das redes sociais e dos fantasy sports, o que eliminou as circunstâncias que faziam o público preferir o sofá de casa, o que levou ao aumento de espectadores e receita a cada partida.

Fonte: CRN

O Fala, Cinco! é mais uma ação da 5TI com o objetivo de estreitar a relação com os nossos clientes, além de transmitir o nosso espírito empreendedor e experiências de mercado. Seja bem-vindo!

Conheça mais sobre a Cinco TI!

Tópicos recentes

Arquivos

avatar Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *