Cara e…

Sexta-feira, postagem de sexta tem que ser leve! Então testei minhas habilidades literárias, que resultou nesse pequeno conto abaixo. De certa forma, ele passa um pouco por alguns textos postados anteriormente, principalmente quanto à união e o esforço de todos pela empresa, que se consolida em resultados concretos e no crescimento e reconhecimento de um trabalho bem feito. Bom, o texto abaixo mostra um pouco do outro lado =)

——————————————————————————————————

Cinco minutos para o final do expediente. Decidiu sair cinco minutos antes. Afinal de contas, havia passado o dia inteiro limpando os vírus da rede, e era uma sexta-feira, e sextas feiras são feitas de transgressões. Todas elas.

Viu o chefe vindo em sua direção no corredor e suspirou. O chefe o parou e perguntou se ele tinha mais um tempinho porque o servidor aparentemente também acreditava que sextas feiras eram feitas de transgressões. Saiu mais uma ordem que uma pergunta. Inúmeras ofensas vieram à mente. Pensou seriamente em testar a resistência da parede com a cabeça do chefe – ou a resistência da cabeça do chefe com a parede.

Cogitou dizer que a mulher estava doente e que precisava comprar remédios antes da farmácia fechar – não fosse o fato de existirem várias farmácias 24 horas e de ele ter se divorciado a poucos meses, com direito a festa e tudo, seria uma bela desculpa.

O número de ofensas , idéias, saídas e desculpas foi tal  que por instantes travou, tal qual o servidor que tinha iniciado tudo, e foi o suficiente para tomar uma decisão impensável. Deu um passo a frente, dando um encontrão no chefe, que caiu sem entender nada.Voou em direção à escada e, sem pensar, pulou os primeiros degraus que o levariam à liberdade.

Tinha apenas dois andares a descer. Enquanto corria, encarava os olhares intrigados de seus colegas, mas logo voltava a atenção para evitar que as escadas causassem uma fatalidade. Ou que seu chefe causasse uma fatalidade, caso o alcançasse.

Chegou no térreo, agora era apenas questão de atravessar a porta em direção à parada de ônibus. O segurança o viu e, meio confuso, veio sedento para tentar travar seu caminho, provavelmente se indagando o que um funcionario fazia saindo correndo 3 minutos antes do fim do expediente. Sem sucesso: de repente, sem saber como, fez o segurança – pelo menos 40kg mais pesado – beijar a lona. Ainda arriscou uma última olhada para trás e viu o segurança se levantando, a recepcionista e o chefe, este bufando de raiva, olhando pra ele. O chefe ainda ensaiou outra tentativa de persegui-lo.

Ao chegar na parada, avistou um ônibus preparando-se para arrancar. Passou literalmente por cima de uma senhora que estava no caminho e entrou no ônibus em movimento, e pela janela viu seu chefe o encarando de longe. Uma leve preocupação passou por sua cabeça, mas logo deu lugar à satisfação de estar livre.

Pensaria nas consequências no sábado.

O Fala, Cinco! é mais uma ação da 5TI com o objetivo de estreitar a relação com os nossos clientes, além de transmitir o nosso espírito empreendedor e experiências de mercado. Seja bem-vindo!

Conheça mais sobre a Cinco TI!

Tópicos recentes

Arquivos

avatar Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *