Como tirar o visto americano

Visitar os Estados Unidos é sempre uma aventura incrível. E tirar o visto para visitar os Estados Unidos já é, por si só, uma aventura: exige responder diversas questões, pagar taxas, ir atrás de documentos, viajar (para quem não mora em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife ou Brasília) e realizar a tão falada entrevista.

Com o objetivo de tentar manter os níveis de tranquilidade sempre altos, reunimos aqui algumas dicas e orientações para quem está prestes a tirar o visto e já não consegue dormir de noite. Confira:

Parte 1 – Um formulário chamado DS-160

ds160

A primeira coisa é preencher o formulário eletrônico DS-160 – e é ótimo que ele seja eletrônico, pois, se impresso em papel, provavelmente a quantidade de folhas seria suficiente para dar a volta ao mundo. Duas vezes.

Sim, ele é enorme. Sim, ele é em inglês. Mas tome um chá, mantenha a calma e responda  todas as questões da forma mais completa possível. Não deixe nenhum campo em branco – por exemplo, se ainda não souber o local de permanência nos EUA, colocar um simples N/A (“Not Available“) resolve. Utilize o botão de “salvar” no canto inferior direito da tela sem piedade, pois, caso haja falha de conexão ou algum outro problema, você definitivamente não vai querer fazer tudo de novo (e anote o número do Application ID., que pode ser usado para acessar novamente o formulário preenchido. O seguro morreu de velho). Sobre a foto: há uma página com diversas orientações sobre a dita-cuja. Basicamente, tirar uma foto com boa resolução, boa iluminação (não superiluminada) e pouco poluída já resolve.

O preenchimento correto vai gerar uma página de confirmação, que você deve imprimir e levar para a entrevista (a página de informações não precisa, mas, se você for paranoico, não tem problema imprimir e levar junto).

Parte 2 – A taxa MRV

mrv

Acesse a página de solicitação do visto e clique em “Inicie a sua solicitação“. Prossiga de acordo com as instruções do site (ele vai exigir mais informações de cadastro e o número de confirmação), gere o boleto e pague feliz os 160 dólares de taxa no seu banco favorito.

Parte 3 – Agendamento de entrevista

calendario

Aqui você precisará agendar a visita ao CASV (BH, Brasília, Recife, RJ, SP e, agora, também em Porto Alegre) e a entrevista (Brasília, Recife, RJ e SP) – lembrando sempre que a etapa do CASV precisa ser feita antes, então cuidado com isso, ok? Também não deixe para a última hora, pois a agenda de entrevistas transborda de gente. Imprima a página com as instruções do agendamento e guarde na sua pasta do visto (sim, tenha uma pasta só com os documentos relacionados ao visto. Acredite, facilita)

Parte 4 – O CASV

É a parte mais fácil e rápida. Leve o passaporte, a página de confirmação do DS-160 e a página com as instruções do agendamento. Não é permitido entrar com bolsas, mochilas etc e o celular tem que ficar desligado – há diversos estabelecimentos, hm, “despojados” ao redor que disponibilizam armários para você guardar as coisas, mas o custo talvez não seja atraente (fica em torno de vinte reais). Lá no CASV é onde apenas tiram sua foto e registram as digitais, então, se você ainda tiver suas digitais e não for um vampiro que não sai em fotos, tá tudo em casa.

Parte 5 – A entrevista

entrevista

É a etapa final. Por favor, não chegue em cima da hora, porque os horários e filas são bem organizados e começar o processo fazendo um escândalo do tipo gritar lá de fora “me deixem entrar, eu tenho horário!” não vai pegar bem. Mais uma vez, não é permitida a entrada de bolsas e mochilas e coisas do gênero, e, nesse caso, celular não pode nem desligado (nem desmontado. Talvez nem com o contrato do plano de dados dê para entrar) – novamente, os estabelecimentos, er, “despojados” estão ali com armários superfaturados para você guardar as coisas se quiser.

Com relação à entrevista em si, a dificuldade dela é meio que uma loteria: vai depender muito de qual entrevistador cair para você. De qualquer jeito, mantenha suas respostas seguras e curtas (respostas mais longas podem cair para enrolação), tenha as informações básicas (nome, empresa de trabalho, destino etc) na ponta da língua, fique tranquilo e só mostre os documentos caso o entrevistador solicite. Demonstre confiança e a tendência é que as coisas corram sem problemas.

Com o visto concedido, o seu passaporte (recolhido no início da etapa da entrevista) fica por lá e você recebe ele depois em casa cerca de uma semana depois, já com o visto aplicado. Feito isso, comemore à vontade e saiba que agora pode direcionar toda a sua preocupação para o preço do dólar.

Caso precise de mais informações, não hesite em entrar em contato com a Cinco TI Viagens.

*Dependendo da situação – renovação de visto após um determinado período, solicitação do visto para idosos ou crianças etc -, o processo pode dispensar a visita ao consulado e entrevista. Fale com a gente para saber mais.

world-trade-centre-usa-flag-8-1311104

O Fala, Cinco! é mais uma ação da 5TI com o objetivo de estreitar a relação com os nossos clientes, além de transmitir o nosso espírito empreendedor e experiências de mercado. Seja bem-vindo!

Conheça mais sobre a Cinco TI!

Tópicos recentes

Arquivos

avatar Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *