Aplausos aos mestres

Hoje, dia 15 de outubro, é o dia do professor. Nessa mesma data, mas no ano de 1827, foi instituída a primeira Lei Geral da Educação. Com isso, juntaram a relação entre o direito à educação para a cidadania brasileira e o principal responsável por essa educação: o professor.

Sem dúvidas, essa é uma das principais profissões que existe. Nenhuma sociedade cresce e se desenvolve se não tiver um ensino com responsabilidade e qualidade, para todas as crianças e jovens. Muito mais do que ensinar as pessoas, eles estão criando cidadãos que levarão o país a se desenvolver e ir para a frente.

Hoje em dia, percebemos que, muito mais do que não terem a valorização do trabalho refletida em salário, é o desrespeito e agressões sofridas na sala de aula, sejam físicas ou verbais, em escolas públicas ou particulares que humilham e desprezam o trabalho feito. Muitos alunos se sentem no direito de ir contra o professor na sala de aula, com o apoio, muitas vezes, dos próprios pais, que não dão o limite correto aos filhos e concordam com essas atitudes.

Hoje, devemos parabenizar todos esses educadores que trabalham todos os dias para o crescimento do nosso país. Que sejam cada vez mais valorizados e respeitados, pois eles auxiliam muito na educação dos futuros médicos, advogados, vendedores, engenheiros, políticos, …

 

Seguem alguns momentos históricos desses lutadores:

1964 – CIVISMO E DITADURA: com a implantação da ditadura militar, o regime impõe momentos cívicos nas escolas, como o hasteamento periódico da bandeira nacional. Em 1969, uma lei institui disciplinas como Educação Moral e Cívica e Organização Social e Política do Brasil (OSPB), que continuariam no currículo até os anos 1980.

1971 – REFORMA DO ENSINO: A obrigatoriedade do ensino passa de quatro para oito anos. O primário e o ginásio são fundidos no 1º grau. O colegial se transforma em 2º grau. Com isso, as escolas encheram-se de alunos ee as vagas para professores foram multiplicadas.

1979 – A PRIMEIRA GREVE: O Centro dos Professores do RS (Cpers), hoje Sindicato dos Trabalhadores em Educação, promove a primeira greve na rede estadual, durante o governo Amaral de Souza. A paralisação dura 12 dias. As sinetas se transformariam, ao longo dos anos, no símbolo do movimento.

1987 – A MAIOR GREVE: No governo Pedro Simon, estudantes e seus familiares do Rio Grande do Sul presenciam a mais longa greve de professores da sua história: 96 dias.

1996 – LDB: Uma nova lei de Diretrizes e Bases entra em vigor. Algumas das alterações mais importantes foram: A União deve gastar no mínimo 18% e os estados  municípios no mínimo 25% de seus orçamentos na manutenção e desenvolvimento do ensino público, o ensino fundamental passa a ser obrigatório e gratuito.

O Fala, Cinco! é mais uma ação da 5TI com o objetivo de estreitar a relação com os nossos clientes, além de transmitir o nosso espírito empreendedor e experiências de mercado. Seja bem-vindo!

Conheça mais sobre a Cinco TI!

Tópicos recentes

Arquivos

avatar Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *